Avançar para o conteúdo

O Marketing de Conteúdo e o Inbound Marketing à luz da automação

Anteriormente, publiquei um artigo onde lhe desafiei a descobrir o que é de fato a automação de marketing, suas aplicações e benefícios para as empresas e profissionais de marketing.

Apesar de parecer uma coisa do futuro ou apenas mais uma “modinha”, a automação de marketing já faz parte da realidade do mercado atual e tende a ser ainda mais, em um futuro cada vez mais próximo. Como já comentei por aqui, ela é considerada por muitos autores e especialistas no assunto como o futuro do marketing.

No entanto, hoje quero falar de uma realidade atual que vem desde 2010 e que é utilizada em agências e pequenas, médias empresas. Falo especificamente do marketing de conteúdo e o inbound marketing que vem lado a lado trazendo cada vez mais resultados positivos para as empresas, seja em termos financeiros ou nas relações de negócio construídas ao longo do tempo.

Nesta senda, você deve estar a questionar-se: o que tem a ver automação de marketing com marketing de conteúdo e inbound marketing? Como os dois assuntos se relacionam? As respostas para essas questões estão nos próximos parágrafos desse texto.

Se preferir, também pode acompanhar o conteúdo desse artigo em vídeo. Assista a abaixo:

O Marketing de Conteúdo em resumo

Conforme dito acima e de acordo com o Content Marketing Institute (CMI), o marketing de conteúdo como termo, foi lançado em 2001 numa conferência em Cleveland, Ohio. Porém, apenas no século XXI, em torno de 2010, o termo se tornou popular como um elemento chave do marketing digital.

Na prática, o marketing de conteúdo prevê a necessidade de se partilhar material relevante por entre os diferentes canais disponíveis no meio digital, como sitesblogs e redes sociais. Além disso, há ainda a natureza de publisher, típica das revistas, muito presente no trabalho do produtor de conteúdo, conforme relatado por Jon Wuebben no seu livro “Future Marketing :Wining in the Prosumer Age”.

Entretanto, é preciso enfatizar que, apesar de estar inserido no e-marketing, o conteúdo digital não tem de estar restrito a distribuição exclusivamente nesse meio.

Por uma questão de taxonomia, o e-marketing é considerado como uma vertente da comunicação de marketing por isso, complementa outras ações do marketing mix como: relações públicas, publicidade e patrocínios.

O CMI considera que o marketing de conteúdo é uma abordagem estratégica que se baseia na criação e distribuição de conteúdo relevante de forma a gerar valor e ser consistente com o objetivo principal de incentivar alguma ação por parte do consumidor.

Portanto, o objetivo do marketing de conteúdo, é de criar um diálogo com as pessoas e a maneira mais profunda de estabelecer essa conversa é através do “jornalismo de marca” ou “publicações de marca”.

Então, da introdução desse artigo permanecem duas perguntam a esclarecer: onde está a relação entre inbound marketing e marketing de conteúdo? Qual a influência da automação de marketing nesses dois termos?

Inbound Marketing e o Marketing de Conteúdo

Segundo a Hubspotinbound marketing é um método utilizado para atrair, interagir e encantar as pessoas de modo a fazer crescer o negócio que oferece valor e constrói uma relação de confiança a longo prazo.

Este método é considerado o melhor caminho para comprar, vender e servir os consumidores, de modo a ser benéfico para os dois lados da negociação.

Logo, ele apresenta-se como uma estratégia complementar e imediatamente associada ao marketing de conteúdo através da entrega de valor ao cliente.

Igualmente, o inbound é também base fundamental nos negócios business-to-business (entre empresas), onde adiciona valor aos novos produtos, aumenta a capacidade para intuições dos consumidores, desenvolve bom relacionamento com o cliente e minimiza os riscos.

Por esse motivo, essa é uma estratégia que “puxa” da audiência aquilo que eles necessitam. Audiência esta que, já pesquisou anteriormente certo produto ou serviço e, que por isso, está mais suscetível a compra.

O conteúdo, no que lhe concerne, é uma componente chave das técnicas de inbound marketing, conceito central, para a interação entre consumidores, empresas e entre marcas, por si só.

A realidade é que os consumidores atuais já não querem mais serem interrompidos por uma propaganda ou, assediado por vendedores. Eles querem ser ajudados.

Porém, ainda resta a dúvida: o que a automação de marketing tem a ver com isso?

A porta entrada para a automação de marketing

Como você pode ler nesse subtítulo acima, o marketing de conteúdo é de facto, o caminho que vai-te levar a automação de marketing. Através de um planeamento de conteúdo bem fundamentado, é possível ir além. Pode-se assim integrar todas as plataformas e meios digitais num só núcleo através de seu conceito correlato, o inbound marketing, como discutido acima.

Por sua vez, tendo a personalização da mensagem como mote principal, o inbound marketing irá facilitar esse mecanismo digital, tornando-o mais ágil.

De acordo com Brian Halligan e Dharmnesh Shah, cofundadores da Hubspot, se uma empresa produz conteúdo efetivo via inbound marketing e consegue gerar novos leads de forma fluida e, em simultâneo, quer escalar o negócio esta é a hora exata de adotar a automação de marketing e nutrir esses leads qualificados para os transformar em clientes.

Portanto, se você deseja ter um negócio escalável e ainda mais rentável, é preciso estabelecer uma estratégia forte de inbound marketing que certamente o levará a automação completa de todos os departamentos da sua empresa. Mas, isso é assunto para um próximo artigo…

Gostou desse tema? Deixe o seu like nesse post e partilhe nas suas redes, pois certamente o futuro dos negócios irão mudar por completo. 

Comentários